D. IERONIMO BARRETO filho de Gaspar Nunes Barreto Senhor dos Coutos de Freiris, e Penagate, e de Izabel Cardoza, sobrinho do Padre Belchior Nunes Barreto Operario Evangelico na China, e Japaõ, e de D. Joaõ Nunes Barreto Patriarcha da Etiopia ambos Jesuitas dos quais se fez larga mençaõ em seus lugares. Tanto se anticipou o seu merecimento à idade, que naõ tendo completos os annos, que determina o Concilio Tridentino para ser Bispo, foy elevado à Cadeira da Ilha do Funchal em cuja dignidade foy sagrado no anno de 1573. Foy recebido pelas suas ovelhas a 31 de Outubro de 1574. com grandes significaçoens de jubilo como prevendo a suavidade do seu governo. Para reforma de abuzos celebrou Synodo a 18 de Outubro de 1578. em a Cathedral em que se publicàraõ as Constituiçoens, que escrevera, nas quais igualmente se admira a profunda sciencia dos Sagrados Canones como o vigilante zelo da sua obrigaçaõ pastoral. Nunca faltou à celebraçaõ dos Pontificaes em as Festas mayores, como vizitar pessoalmente a sua Diocese, e assistir muitas vezes às Horas Canonicas ensinando com a sua presença a pouca devoçaõ com que eraõ cantadas. Foy de condiçaõ brando, de aspecto grave, amigo da virtude, inimigo da maledicencia. Havendo governado esta Diocese sete annos foy promovido ao Bispado do Algarve no anno de 1585. onde exercitando as açoens de Pastor compassivo, e vigilante falleceo com eterna saudade do seu rebanho no anno de 1589. Por deligencia de seu sucessor na dignidade Episcopal D. Luiz de Figueiredo de Lemos sahiraõ.

Constituiçoens Synodaes do Bispado do Funchal feitas, e ordenadas por D. Jeronimo Barreto. Lisboa por Pedro Crasbeeck. 1601. fol. Fazem delle memoria Carvalho Corog. Portug. Tom. 3. pag. 16. Cordeiro Hist. Insul. liv. 3. cap. 17. Souza Cathal. dos Bisp. do Funchal. §. 6.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]