HENRIQUE DE MENEZES Commendador da Azinhaga em a Ordem de Christo, e Capitaõ de Tangere filho segundo de D Joaõ de Menezes primeiro Conde de Tarouca Mordomo mór delRey D. Joaõ o II. Graõ Prior do Crato, Alferes mór de Portugal, e de D. Anna de Vilhena filha de Fernaõ Telles de Menezes quarto Senhor de Unhaõ, Gestaso, Meinedo, Commendador de Ourique Mordomo mór da Raynha D. Leonor; e de D. Maria de Vilhena Camareira mór da Raynha D. Leonor filha de Martim Affonso de Mello Alcayde mór de Olivença, e Guarda mór dos Reys D. Duarte, e D. Affonso V. Foy muito estudioso da Historia Secular, e suficientemente instruido na Jurisprudencia Civil, de que deu claros argumentos quando exercitou o lugar de Governador da Caza do Civel. Pela summa prudencia, de que era ornado o nomeou ElRey D. Ioaõ o III. Embaxador a Roma alcançando no tempo do seu ministerio a Bulla da ereçaõ do Tribunal do Santo Officio neste Reyno expedida pela Santidade de Paulo III. Para defender a innocencia de seu Irmaõ D. Duarte de Menezes, que depois foy quinto Governador da India, e decimo sexto Governador da Praça de Tangere, que se achava prezo à ordem delRey D. Joaõ o III. fez huma eloquente reprezentaçaõ a este Principe em a Villa de Setuval a 15 de Junho de 1532. estando prezentes os mayores Fidalgos, e insignes Letrados, a qual começava.

Por nos fazer a todos merce, e a seu Real Officio o que deve. Acaba. E para que V. A. assim o determinar, e haver por serviço fará as, e a seu estado, e a esta, taõ antigua Cavallaria o que deve, e a nòs muita justiça, e merce. Compoz mais.

Trabalhos de Hercules. Esta obra allega o Doutor Antonio Francisco de Alcaçova Compend. da Nobrez. e Fidalg. destes Reynos. cap. 1.

Fazem delle mençaõ Couto Decad. 7. da India liv. 7. cap. 2. e o Padre D. Antonio Caetano de Souza Hist. Gen. da Caza Real Portug. Tom. 10. liv. 10. pag. 795.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]