D. GONÇALO COUTINHO filho natural de D. Diogo Coutinho, e irmaõ de D. Francisco Coutinho Conde de Marialva. Foy dos alentados Capitaens que floreceraõ na India quando a governava o grande Nuno da Cunha por cuja ordem acometendo em Salsete as trincheiras, que o Idalcaõ tinha levantado, sendo infelismente rechassado pelos mouros com morte de trezentos Soldados recebeo huma ferida taõ grave, que brevemente o privou da vida em Goa. Teve grãde genio para a Poezia de que saõ testemunhas algumas obras suas impressas no Cancioneiro de Garcia de Resende Lisboa por Herman de Campos 1516. fol. a fol. 160. v.° 172. v.° e 175. v.° Foy cazado com D. Izabel Marinha de quem naõ teve suceçaõ. Delle faz mençaõ Couto Decad. da Ind. 4. liv. 10. cap. 8.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. II]