ANTONIO CAETANO DO AMARAL, Bacharel formado em Canones pela Univ. de Coimbra, Deputado do Sancto Officio, Conego da Sé Metropolitana d’Evora (renunciou em 1806 reservando para si unicamente a pensão de 200:000 réis) e por ultimo Inquisidor da Inquisição de Lisboa, nomeado em 31 d’Agosto de 1816. Um dos primeiros socios da Acad. R. das Sc. de Lisboa em 1780, etc. – N. na mesma cidade a 13 de Junho de 1747 e ahi morreu extenuado de forças e n’um estado de magreza verdadeiramente pasmoso a 13 de Janeiro de 1819. – V. para a sua biographia o Elogio historico que escreveu Sebastião Francisco de Mendo Trigoso, nas Memorias da Acad. R. das Sc., tomo VIII, parte II. – E.

474) Vida e opusculos de S. Martinho Bracharense, impressos pela primeira vez neste reino por cuidado e ordem do Ex.mo e R.mo Sr. D. Fr. Caetano Brandão, Arcebispo Primaz. Ajuntam-se algumas notas, como pequenas dissertações, e a tradução dos opusculos em portuguez; notas e lições variantes etc. Lisboa, na Typ. da Acad. R. das Sc. 1803. fol.

475) Vida e regras religiosas de S. Fructuoso Bracharense, impressas pela primeira vez n’este reino com a traducção em vulgar e notas, de mandado do Ex.mo e R. mo Sr. D. Fr. Caetano Brandão, Arcebispo Primaz etc. – Ibi, na imp. Regia 1805. fol.

476) A Monarchia: traduzida do original castelhano de D. Clemente Penalosa y Zuniga. Lisboa, na Regia Off. Typ. 1798. 4.º de 460 pag. – Não traz no rosto o seu nome, mas vem assignado no fim da dedicatoria.

477) Evangelho em triumpho, historia de um philosopho desenganado, traduzida do castelhano. Ibi, na Typ. Rollandiana 1802 e seguintes. 8.º, 8 tomos. Sahiu sem o nome do traductor.

478) Memorias para a historia da vida do veneravel Arcebispo de Braga D. Fr. Caetano Brandão. Ibi, na Imp. Regia 1818. 4.º, 2 tomos com 461‑631 pag., e um retrato do Arcebispo. – Ainda que não traz o nome do auctor no frontispicio, vem elle todavia declarado na dedicatoria a elrei D. João VI do conego doutoral de Braga Francisco Antonio Duarte da Fonseca Montanha, a cuja instancia se escreveu a obra, e por cuja diligencia foi publicada.

479) Memorias sobre a forma do governo e costumes dos povos que habitaram o terreno lusitano desde os primeiros tempos conhecidos, até ao estabelecimento da Monarchia Portugueza. I. Estado da Lusitania até ao tempo em que foi reduzida a provincia romana. – Inserta no tomo I das Mem. de Litter. Portugueza publicadas pela Acad. R. das Sc., pag. 16 a 30.

Memoria II. Para a historia da Legislação e costumes de Portugal. Sobre o estado civil da Lusitania no tempo em que esteve sujeita aos Romanos. – No tomo II das ditas Mem. pag. 313 a 353.

Memoria III. Para a historia da Legislação etc. – Sobre o estado civil da Lusitania desde a entrada dos povos do Norte até á dos Arabes. – No tomo VI de pag. 127 a 437.

Memoria IV. Para a historia etc. – Sobre o estado do terreno que hoje occupa Portugal, desde a invasão dos Arabes até á fundação da Monarchia Portugueza. – No tomo VII de pag. 60 a 236.

Memoria V. Primeira epocha da Monarchia Portugueza desde o Conde D. Henrique até o fim do reinado d’elrei D. Fernando. – No tomo VI parte II das Mem. da dita Acad., em folio, e continuada no tomo VII.

Repletas d’erudição e fructo de laboriosas e diuturnas investigações de seu auctor, esta serie de Memorias constitue um abundante deposito das especies necessarias para a organisação e conhecimento da historia civil e economica do reino em suas epochas primitivas. Todos os que posteriormente se deram a este genero de estudos deveriam, para fugir á merecida tacha d’ingratos, confessar franca e explicitamente suas muitas obrigações para com o academico intelligente que os precedeu em tão espinhosa carreira, que tractou de aplanar-lhes o caminho, e que nos trabalhos por elle elaborados lhes deixou subsidios de tamanho valor para lhes servirem de guia nas futuras explorações, com que têem conseguido dilatar os limites da sciencia, adquirindo para si honrosa nomeada.

Deve-se tambem a Amaral a publicação que fez por deliberação da Academia, dos Dialogos ineditos de Diogo do Couto que em 1790 se imprimiram com o titulo de Observações sobre as principaes causas da decadencia dos portuguezes na Asia. É da sua penna a prefação e noticias illustrativas que se acham á frente do volume.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]