SOR. MAGDALENA DA GLORIA naceo em o Palacio Real de Cintra a 11. de Mayo de 1672. sendo filha de Henrique Carvalho de Souza Commendador da Comenda de S. Pedro de Aguiar, e Provedor das Obras do Paço, e de D. Helena de Tavora filha de Luiz Francisco de Oliveira Senhor do Morgado de Oliveira, e de D. Luiza de Tavora filha de Alvaro Pirez de Tavora Governador do Algarve, Vice-Rey da India, e Conselheiro de Estado. Taõ anticipada lhe amanheceo a luz do dezengano, que na florente idade de 16. annos triumfante da delicadeza do sexo, e explendor do nacimento se recolheo ao Serafico Convento de Nossa Senhora da Esperança de Lisboa onde professou solemnemente a 25. de Março de 1688. Para evitar a ociosidade fecunda raiz de todos os vicios ocupa aquellas horas vagas das obrigaçoens religiosas em devotas composiçoens onde se admiraõ felizmente unidas elegancia do estilo, sublimidade de juizo, ternura de afectos, e copia de pensamentos discretos como manifestaõ as obras seguintes publicadas com o nome de Leonarda Gil da Gama puro anagramma do seu nome.

Astro brilhante em novo mundo, fragante flor do Paraizo plantada no jardim da America, historia panegyrica, e vida prodigiosa de Santa Roza de Santa Maria. Lisboa por Pedro Ferreira Impressor da Serenissima Rainha N. Senhora 1733. 8.

Novena de Santa Roza de Santa Maria, Epitome da sua vida, Lisboa na Officina da Musica, e da Sagrada Religiaõ de Malta. 1734. 8.

Brados do dezengano contra o profundo sono do esquecimento em tres historias exemplares para milhor conhecerse o pouco, que duraõ as vaidades do mundo, e o poder das divinas inspiraçoens. Primeira Parte. Lisboa por Miguel Rodrigues 1736. 8.

Segunda Parte. ibi na Officina da Musica, e da Sagrada Religiaõ de Malta 1739. 8.

Orbe celeste adornado de brilhantes estrelas, e dous ramilhetes, hum colhido pela consideraçaõ, outro pelo divertimeto. Lisboa por Pedro Ferreira 1742. 8.

Aguia Real, Feniz abrazado, e Pelicano amante. Historia Panegirica, e vida prodigiosa do inclito Patriarcha que alcançou ouvir da boca de Deos o titulo de Grande, Santo Agostinbo. Lisboa na Officina Pinheiriense da Musica, e da Sagrada Religiaõ de Malta. 1744. 4.

Reyno de Babilonia conquistado a forças do Impirio. M. S.

Obsequio de huma alma devota offerecida á Sagrada imagem do Senhor dos Passos que se venera no Collegio de S. Paulo dos Missionarios Inglezes. M. S.

Fazem memoria desta jnsigne, e erudita religiosa Antonio Carvalho da Costa Corog. Portug. Tom. 3. Trat. 6. cap. 14. e o Theatro Heroino. Tom. 2. pag. 245.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]