ANDRÉ JOÃO ANTONIL. Este escriptor escapou á diligencia do Abbade Barbosa, se é que podemos julgal‑o portuguez, do que muito duvido. Tenho por quasi certo não só que foi de nação italiano, mas ainda que não era este o seu nome verdadeiro. O que não padece duvida é que elle se assigna no fim do prologo da obra que em seguida se transcreve – O Anonymo Toscano. – Pois se era anonymo, como poz o seu nome no frontispicio? Isto custa a entender. Seja o que for, sob este nome se imprimiu a obra seguinte:

307) (C) Cultura e opulencia do Brazil por suas drogas e minas; com varias noticias curiosas do modo de fazer o assucar, plantar e beneficiar o tabaco, tirar ouro das minas e descobrir as da prata: e dos grandes emolumentos que esta conquista da America Meridional dá ao Reino de Portugal com estes e outros generos e contractos reaes. Lisboa, na Off. Deslandesiana 1711. 4.° de XVI‑205 pag., incluindo o indice final

Rasões d’estado e conveniencias politicas motivaram a suppressão d’esta obra logo depois de sua publicação. Veja‑se a este respeito o curioso artigo inserto no Panorama, vol. V, 1841, pag. 208. Seguiu‑se a destruição da quasi totalidade dos exemplares, e a extrema raridade dos que escapararn. Ha um na Bibl. Nac. de Lisboa, e consta da existencia de outro na Livraria, hoje Real, das Necessidades. Afora estes só sei que viesse ao mercado em tempos anteriores um, que foi vendido por 3:200 réis. – A mesma Bibl. Publica d’Evora, assás abundante em obras dos nossos amigos escriptores, e que conta bom numero de livros classicos raros, apenas possue d’este um transumpto manuscripto, copiado da edição supra‑indicada, e que fórma um codice com 173 folhas no formato de 4.º, tendo a numeração CXVI/1‑28, como se vê do respectivo Catalogo.

A obra reimprimiu‑se todavia no Brazil, com o mesmo titulo: Rio de Janeiro, na Typ. de J. Villeneuve & Companhia 1841. 8.º gr., mas os exemplares d’esta são para nós quasi tão raros como os da edição original. O sr. Rivara no citado Catalogo dos Mss. da Bibl. Publ. Eborense allude a outra reimpressão, tambem feita no Brazil em 1837: parece‑me porém que da parte do illustre bibliographo haveria aqui equivocação, pois não é crivel que em tão curto espaço se fizessem alli duas edições da mesma obra.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]