ALEXANDRE THOMÁS DE MORAES SARMENTO, Commendador da Ord. de N. S. da Condeição, e Grão‑Cruz da de Isabel a Catholica de Hespanha, primeiro Visconde do Banho, Par do Reino, Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça; Bacharel formado em Leis pela Univ. de Coimbra, antigo Desembargador da Relação e Casa do Porto, e Deputado ás Cortes de 1821 e 1826. – N. na cidade da Bahia a 11 de Abril de 1786, e m. a 16 d’Abril de 1840. – Para a sua biographia veja‑se a Resenha das Familias Titulares de Portugal, pag. 37, e quanto aos seus trabalhos parlamentares nas Cortes Constituintes veja‑se egualmente a Galeria dos Deputados das Cortes Geraes Extraordinarias da Nação Portugueza, 1822, de pag. 26 a 36. – E.

233) Russell de Albuquerque, conto moral por um Portuguez. Cintra, 1833 (alias Londres, impresso por L. Thompson, como se lê no remate final do livro.) 8.o gr. de XXIV‑336 pag. – Este romance de assumpto portuguez foi, como se vê, publicado anonymo, mas é geralmente attribuido ao auctor citado, que o escreveu durante o periodo da sua emigração em Londres, para onde sahiu em 1828 conjunctamente com os membros da Junta do Governo de que fizera parte.

234) Apontamentos geraes para um systema provisional de publica administração, logo que seja restaurada a legitima auctoridade da Rainha Fidelissima a Senhora D. Maria II. Lisboa, na Imp. de Eugenio Augusto 1833, 4.º de 56 pag. – Ainda não tive occasião de ver este opusculo, que foi annunciado em 1833 á venda em Lisboa pelo preço de 200 réis.

Os seus Discursos, que foram numerosos, como Deputado e Par do Reino, acham‑se nos Diarios das Camaras respectivas.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]