MANOEL LOPES DE OLIVEIRA, Fidalgo da Casa Real, naceo em Lisboa a 18. de Abril de 1638. para eterna gloria de seus Pays o Licenciado André de Oliveira Machado Procurador Geral da Casa de Bragança, e D. Francisca Bocarro. O progresso que fez a sua grande comprehensaõ, e sublime talento no estudo da Jurisprudencia em a idade da adolescencia na Universidade de Coimbra, foy infallivel prognostico de ser depois o venerado Oraculo daquella faculdade em todo o Reyno. Qualquer resoluçaõ, ou Conselho que sahia da sua boca se julgava ser proferido pela integridade dos Sevolas, e profundidade dos Papinianos. Em os lugares de Corregedor do Civel da Corte, Dezembargador dos Aggravos, Procurador da Coroa, Conselheiro da Fazenda, Dezembargador do Paço, e Chanceller mór do Reyno conservou sempre amor á verdade, odio ao interesse, compaixaõ á miseria, e veneraçaõ á justiça. No auto celebrado em o 1. de Janeiro de 1707. em que foy jurado successor desta Coroa ElRey Dom Joaõ V. recitou huma Oraçaõ que mereceo aplauso de taõ autorizado congresso. Foy casado com Dona Helena Ramires Esquivel de quem teve descendencia, que naõ degenerou da sua profunda literatura. Falleceo na patria a 9. de Abril de 1711. quando contava 73. annos de idade. Jaz sepultado no Adro do Convento de Santo Antonio dos Capuchos, e na campa tem o seguinte epitafio Aqui jaz o corpo de Manoel Lopes de Oliveira, que foy Fidalgo da Casa delRey N. S., o qual falleceo em 9. de Abril de 1711. Pater Noster pela sua Alma.

Compoz

Allegaçaõ de Direito a favor de D. Joaõ da Sylva Marquez de Gouvea, sobre a successaõ, Titulo, e Estado da Casa de Aveiro. Lisboa, por Antonio Crasbeck de Mello. 1666. fol.

Pratica no Acto do Levantamento, e Juramento que os Grandes, Titulos Seculares, Ecclesiasticos, e mais Pessoas, que se acharaõ presentes fizeraõ ao muito alto, e poderoso Senhor Rey D. Joaõ V. nosso Senhor, na Coroa dos seus Reynos, e Senhorios de Portugal, em a tarde do 1. de Janeiro de 1707. Lisboa na Officina de Valentim da Costa Deslandes, Impressor de S. Mag. 1707. fol.

Additiones ad Consultationes Alvari Valasci celeberrimi J. C. Desta obra faz mençaõ o Doutor Manoel Alvares Pegas Tom. 2. ad Ordin. p. 185. n. 15.

De alienandis rebus Minorum. Deste Tratado faz memoria na addiçaõ da Consulta 89. de Valasco. n. 2.

Da sua Pessoa se lembra com honorificas expressoens o P. Fr. Martinho do Amor Divino Chron. da Prov. de S. Antonio. liv. 2. cap. 1. pag. 492.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]