Maria Blei (1867-1943), mulher do escritor e animador cultural austríaco Franz Blei (1871-1942), começou,  pouco tempo depois do nascimento da sua filha Maria Eva Sybilla (1897-1962), conhecida por Billy,  a escrever um diário a ela dedicado. Contendo 36 fotografias, corresponde ao período de 1897 até 1919, durante o qual viveu com o marido e a filha em Zurique, Munique e Viena, e também em Filadélfia, onde Maria Blei tirou o curso de médica dentista. Pensado como um livro de memórias para a filha, este diário permite-nos conhecer a mãe e as suas ideias sobre  a vida. Nele transparece o retrato de uma mulher moderna, capaz de romper com modelos pré-estabelecidos. E também  transmite  um valioso testemunho pessoal  e  significativo  da experiência cultural desta fase de transformação dos anos 1900. O «Diário» constitui  um documento biográfico essencial da família Blei, cuja espontaneidade  constitui um esclarecedor contraponto da autobiografia  formal  de Franz Blei, «Erzalung eines Leben» (História duma vida),  escrita em 1930.

A relação da família Blei com Portugal  insere-se no quadro do regime nazi na Alemanha e na Austria  e da guerra civli em Espanha,  motivando uma onda de exílios. Sybilla  juntamente  com a amiga   Sarah Halpern, ambas vindas do sul da Espanha, refugiou-se em Portugal,  onde permaneceu, residindo na Costa da Caparica  desde o final dos anos 30 até ao fim da sua vida, na década de 60.  Por ali   também passou Franz Blei,  no ano de 1941, em trânsito para os Estados  Unidos, onde veio a falecer em 1942.

A Sarita Halpern (1898-1974) se deve a conservação dos livros que foram de Franz e Billy Blei e que nos anos oitenta foram oferecidos por Miriam Halpern Pereira para passarem a integrar as coleções da BNP sob a designação de Doação Sibylle Blei – Sara Halpern, de que existe catálogo publicado em duas partes, em 1988 e 2011.

Irene Flunser Pimentel (FCSH-UNL) apresenta o Diário de Maria Blei agora publicado na série «Manu Scripta», edições de manuscritos da Biblioteca de Viena, onde se conserva o original, e Ana Margarida Abrantes (Universidade Católica) falará sobre o escritor Franz Blei e a Doação Sibylle Blei – Sara Halpern.

 

[notícia extraída do site da Biblioteca Nacional de Portugal]