D. FR. ALEIXO DE MENEZES, Eremita Augustiniano, cursou em Coimbra as faculdades de Theologia e de Philosophia, mas não consta se n’ellas chegou a tomar os graus. Depois de exercer varios cargos na sua ordem, foi nomeado Arcebispo de Goa, para onde partiu em 1595, e depois no anno de 1612 transferido para a Sé primacial de Braga. Foi Vice‑Rei de Portugal, Presidente do Conselho do mesmo reino em Castella, e Governador do priorado de Guimarães. – Natural de Lisboa, filho de D. Aleixo de Menezes, celebre aio d’elrei D. Sebastião, e m. em Madrid a 3 de Maio de 1617 com pouco mais de 58 annos d’edade, por ter nascido a 25 de Janeiro de 1559. – E.

142) (C) Vida do Ven. P. Fr. Thomé de Jesus, tirada de um livro que o mesmo sr. (Arcebispo) fez de pessoas de sanctidad e que n’este reino floreceram. – O Catalogo da Academia, e J. A. Salgado na sua Bibl. Lusitana Escolhida accusam uma edição de Madrid 1642. 4.o, sem que porém declarem o nome do impressor, o que indica não a terem visto. Barbosa pela sua parte não fez menção de tal edição; diz sim no tomo I que a dita Vida sahira no principio da obra Trabalhos de Jesus impressa em Saragoça por Juan de Lanaya 1624. 4.o E no tomo IV menciona outra vez a mesma Vida, servindo de prefação á obra dos Trabalhos impressa em Madrid por Francisco Martins 1642. 4.o Mas d’esta fórma qualquer das duas edições será em castelhano, como egualmente o devem ser os Trabalhos de Jesus de que ellas fazem parte. D’aqui concluo que os modernos bibliographos se enganaram, tomando como portugueza uma traducção hespanhola do escripto original de D. Fr. Aleixo de Menezes. O sr. Figaniere não se fez cargo de tal obra, que alias deverá accrescentar‑se á sua Bibl. Hist. depois do n.° 1528: porque, embora não exista a edição especial mencionada no Catalogo Academico (como estou inclinado a crer) é todavia certo que a Vida de Fr. Thomé de Jesus anda inserta em portuguez nas edições dos Trabalhos de 1666, 1733 e 1781, todas feitas em Lisboa. (V. Fr. Thomé de Jesus.)

143) Synodo Diocesano da Igreja e Bispado de Angamale dos antigos christãos de S. Thomé das Serras do Malabar da parte da India Oriental. Coimbra, por Diogo Gomes Loureiro 1606, fol. de II‑62 folhas numeradas pela frente. – Seguem‑se depois da folha 62 mais 9 sem numeração, tendo no alto da primeira o titulo: Missa de que usam os amigos christãos de S. Thomé do Bispado de Angamale das Serras do Malabar, etc., etc. Tanto este Synodo como a Missa costumam andar encadernados juntos com a Jornada que fez o Arcebispo, etc. (V. D. Fr. Antonio de Gouvêa.)

Ha do dito Synodo uma traducção franceza por Fr. João Baptista de Glen, e outra ingleza por Mr. Geddes, Cancelario da Igreja de Salisbury, das quaes se podem vêr as precisas indicações na Bibl. de Barbosa.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]