ALEXANDRE ANTONIO DAS NEVES PORTUGAL, Bacharel formado nas faculdades de Leis e Philosophia pela Univ. de Coimbra, Socio e Guarda‑mór dos estabelecimentos litterarios da Acad. R. das Sc. por decreto de 5 de Novembro de 1791, Director da Junta da Direcção Litteraria da Imprensa Regia, e da Real Bibliotheca do Paço d’Ajuda, Provedor da Casa da Moeda, etc. etc. – N. em Lisboa a 7 d’Abril de 1763, sendo filho do Dr. José Antonio das Neves e de sua mulher D. Maria da Piedade: m. de apoplexia a 5 de Fevereiro de 1822. V. o seu Elogio historico por M. J. M. da Costa e Sá, inserto no tomo I. da 2.ª serie das Mem. da Acad. R. das Sc. parte II pag. XXIX e seguintes. – E.

153) Dissertação chymica sobre a flor d’Anil, na qual se mostra um novo methodo de a fazer com muito pouca despeza. Lisboa, na Off. de Simão Thaddeo Ferreira 1788. 8.o de 52 pag.

154) Compendio de reflexões de Sanches, Pringle, Monro, Van‑Swieten e outros, ácerca das causas, prevenções, e remedios das doenças dos exercitos. Lisboa na Typ. da Acad. R. das Sc. 1797. 12.º de XIV‑84 pag.

155) Memoria sobre a utilidade dos conhecimentos da chymica em quanto applicada á arte de construir edificios. Vem nas Mem. Econom. da Acad. R. das Sc., tom. III.

156) Apontamentos sobre as queimadas, em quanto prejudiciaes á agricultura. Nas ditas Mem. e no mesmo tomo.

Consta tambem ser d’elle a seguinte:

157) Advertencias dos meios que os particulares podem usar para preservar‑se da peste, conforme o que tem ensinado a experiencia, principalmente na peste de Marselha em 1721, e de Moscow em 1771. Compiladas por um socio da Acad. R. das Sc. Lisboa, na Typ. da mesma Acad. 179… 12.º – Segunda edição, a que se ajunta o opusculo de Thomás Alvares e Garcia de Salzedo sobre a peste de Lisboa de 1569. Ibi, na mesma Typ. 1801. 12.º de XI‑37‑VI‑68 pag. «Desejoso (como elle diz) de mostrar á Academia que fazia diligencia para estudar a lingua portugueza, e que esta não cedia ás outras em riqueza e elegancia, traduziu em verso, e offereceu à mesma Acad. a Esther de Racine» que deve existir inedita no archivo competente. Consta que tambem compilara e deixara prompta para se imprimir uma Collecção escolhida das melhores peças e passagens eloquentes do P. Antonio Vieira.

 

[Diccionario bibliographico portuguez, tomo 1]