Isabel Pereira Rosa nasceu em 1954, na Tojeira, uma aldeia situada nas faldas da Serra de Montejunto, no distrito de Lisboa, em Portugal.

Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa e especializou-se em Ciências de Educação, na Área de Educação Especial, na Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação de Lisboa.

Trabalhou em importação/exportação, traduziu livros e foi professora de Língua Portuguesa, de Inglês e de Ensino Especial em várias escolas do país.

Em 1998, publicou o livro de ficção “Folhas Soltas”, ed. SOL XXI; em 2000, o livro infantil “O Tesouro da Serra de Montejunto, ed. LeaderOeste; em 2003, “Sozinho (s)em Casa”, também infantil, ed. Câmara Municipal do  Cadaval; em 2009, “Memórias de uma Professora”, Chiado Editora; em 2011, o romance “A Substância do Tempo”, Chiado Editora; em 2014, o romance “Diário da minha Loucura”, Lua de Marfim; em 2015, “Uma pedra contra o peito”, Althum.com.  Publicou ainda vários contos e poemas, em boletins, revistas literárias e antologias.

Na rede social Facebook, publica regularmente excertos das suas obras na página Isabel Pereira Rosa – Poesia e Prosa e poesia e contos no site brasileiro “Palavra”.

Em 1987, recebeu o 1.º prémio do Concurso Literário Biblioteca da Nazaré, com o conto “Norte”; em 2009, recebeu uma menção honrosa, com o conto “Idade não é Velhice”, nos VII Jogos Florais de Avis.

Em 2017, integrou os júris do Prémio Literário Fernanda Botelho e do Concurso Nacional de Leitura, fase regional.