AFFONSO ALVARES GUERREYRO, natural da Villa de Almodouvar no Campo de Ourique, taõ ilustre por nascimento, como celebre pela faculdade de Direito Civil, e Canonico, em que recebeo o gráo do Doutor. Parecendo-lhe pequena esfera para o seu profundo talento a pátria, passou a Italia, onde mereceo as aclamaçoens dos mayores Professores da Jurisprudencia chegando a ser Presidente da Chancellaria de Napoles, cujo ministério exercitou com summa equidade, e prudencia. Attendendo a Magestade de Felipe II à sua grande inteireza, e sabedoria o nomeou Bispo de Monopoli no mesmo Reyno em 2 de Junho de 1572 querendo, que ilustrasse o Sacerdocio, assim como tinha enobrecido o Senado. Desempenhou em beneficio das suas ovelhas todas as obrigaçoens de Pastor vigilante, até que no anno de 1577 as deixou eternamente saudosas passando a melhor vida. As suas letras, e virtudes naõ deixáaõ em injurioso silencio vários Authores, como são Agost. Barboza de Jure Eccles., cap. 11 n 79, Nicol Ant. in Bib. Hisp., tom 1, pag. 7, Manoel de Faria e Sousa no Cat. Dos Escrit. Port. Impresso no Epit. Das Hist. Portug., part. 5, cap. 15, Possevin in Apparat. Sacr., tom 1, pag. 43, e Fr. Fernando Ughello in Ital. Sac., tom 1 de Episcop.. Monopolitensibus, pag. 974 da edição de Veneza por Sebastião Coleti, 1717, fol. Compoz: Thesaurus Christianae Religionis, & Seculum Sacrorum Summorum Pontificum, Imperatorum, ac Regum, & Sanctissimorum Episcoporum. Venetiis apud Cominum de Vritono 1559, fol. Coloniae 1581, 8, 1586, apud Petrum Hoost. & Florentiae apud filios Laurentij Torrentini 1563, fol. De modo, & ordine Generalis Concilij celebrando, & de Ecclesia Dei in priorem faciem revocanda. Neopoli apud Ambrosium de Mançaneda, 1545, 4. De administratione Justitiae. Desta obra faz mançaõ in Thezaur. Christian. Religionis, cap. 36 n 7. De Bello justo, & injusto Tractarus. Neopoli apud Ambr. De Mançaneda, 1543, 4 e se conserva M. S. na Bib. Vatic. Cod. 5200.

 

[Bibliotheca Lusitana, Historica, Critica e Chronologica, vol. 1]