MARTIM AFFONSO DE MELLO, natural de Evora, Senhor do Morgado da Arega, e Barbacena, Guarda mór delRey, Alcaide mór de Evora, Olivença, CampoMayor, Castello de Vide, e Sever, filho segundo de Vasco Martins de Mello, Senhor da Castanheira, Povos, e Chileiros, Alcaide mór de Evora, Santarem, e Castello de Vide, e de D. Maria Affonso de Brito sua segunda mulher, filha de Joaõ Affonso de Brito. Ao valor do seu braço deveo grande parte das suas felicidades ElRey D. Joaõ I. sendo glorioso instrumento da victoria da Aljubarrota, da tomada de Campo-Mayor no anno de 1388 aos Castelhanos, de cujo Castello, foy eleito Alcaide mór, e da derrota do Commendador mór de Leaõ quando vinha socorrer Alcantara cercada pelo nosso Principe. Assistio na Conquista de Ceuta, onde obrou taõ heroicas acçoens, que ElRey o quiz deixar por Fronteiro que generosamente regeitou. Naõ teve desigual talento para as negociaçoens politicas, que para as emprezas militares, sendo mandado Plenipotenciario a Castella para celebrar as pazes em nome do seu Soberano, com a Rainha D. Catherina Viuva delRey D. Henrique, e o  Infante D. Fernando como Tutor de seu sobrinho Dom Henrique. Foy casado com D. Brites Pimentel, filha de Joaõ Affonso Pimentel, Senhor de Vinhaes, e Bragança, de quem teve a Martim Affonso de Mello, Alcaide mór de Valença Guarda mòr delRey D. Duarte. Como taõ pratico na arte militar, escreveo

Da guerra, na qual se contèm muitas, e boas insinanças, e avisamentos para todos que tiverem fortaleza, ou algum lugar cercado em Fronteiras de inimigos. Consta de 100. Capitulos. Dirigido a Fernaõ Lopes Chronista delRey, onde se desculpa de sahir taõ tarde com esta obra, da qual faz mençaõ Gomes Eanes de Zurara, Part. 3. da Chron. delRey D. Joaõ I. cap. 99. Duarte Nunes de Leaõ Chron. delRey D. Joaõ I. fol. 370. col. 1. Nicol. Anton. Bib. Hisp. Vet. lib. 9. cap. 7. §. 332. Fonseca Evor. Glor. p. 413.

Regimento da Guerra. Consta de trinta Capitulos. Sahio impresso no Tom. 3. das Provas da Hist. Geneal. da Cas. Real Portug. composta pelo P. D. Antonio Caetano de Sousa. Lisboa na Officina Real Sylviana 1744. a pag. 252.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]