MARÇAL CAZADO JACOME, Cavalleiro da Ordem de Christo, naceo em a Villa de Vianna do Minho da Diecese Bracharense, onde teve por Pays a Joaõ Cazado Jacome, e D. Maria do Rego, e Villas-Boas. Instuido nas primeiras letras, que servem de guia para a penetraçaõ das Faculdades se aplicou na Universidade de Coimbra á Jurisprudencia Cesarea, e como era ornado de sublime comprehensaõ, e feliz memoria fez taõ admiraveis progressos que recebida a borla doutoral nesta Faculdade, e admitido a Collegial do Collegio de S. Pedro a 26 de Novembro de 1622 sem demora subio a illustrar a mesma Universidade com as suas doutrinas sendo Lente de Instituta a 18 de Março de 1623, de Codigo a 10 de Dezembro do dito anno, de Digesto Velho a 20 de Outubro de 1631, e de Vespera a 24 de Setembro de 1635. Ao tempo que fora provido em Dezembargador dos aggravos da Casa da Suplicaçaõ, lhe fez merce a Magestade de D. Joaõ IV. da Cadeira de Prima, de que tomou posse a 8 de Junho de 1644, e nella jubilou até passar ao Desembargo do Paço. Por morte de sua consorte D. Felicia de Figueiredo, de quem teve filhos que falleceraõ de pouca idade, e jazem sepultados com sua Mãy no Cruzeiro do Collegio de S. Bento de Coimbra, se ordenou de Presbytero, e foy Conego Doutoral da Sé de Coimbra a 4 de Abril de 1650, Deputado da Inquisiçaõ desta Cidade a 20 de Março de 1652, donde foy transferido para a de Lisboa a 28 de Junho de 1653. Falleceo em Lisboa a 15 de Mayo de 1656. Jaz sepultado na Igreja do Convento dos Monges Benedictinos. Da sua grande litteratura fazem honorifica lembrança Joan. Soar. de Brito Theat. Lusit. Litter. lit. M. n. 7. Vir hac aetate celeberrimus, qui totos triginta annos Jus Caesareum Commentariis eruditissimis illustravit, eos que de suggestu memoria solú administra dictavit. Portug. de Donation. Tom. 2. Part. 3. cap. 19. n. 48. & ibi cap. 24. n. 35. Communis, et insignis Praeceptor. Sylva Leal Cathal. dos Colleg. De S. Pedro. §. 62. Fr. Pedro Monteiro Cathal. dos Deput. da Inquis. de Coimb. §. 98. e no Cathal. dos Deput. da de Lisb. §. 91. Das doutissimas Postillas que dictou no tempo do seu Magisterio exercitado por espaço de 30 annos se distinguem as seguintes.

Commentaria ad Tit. Cod. qui bonis cedere possunt.

….. ad Tit. Cod. qui bon. cedere pos sunt. lib. 10. dictada em 1627.

….. ad Tit. ff. de Novationib. & delegat. em 1629.

….. ad Text. in L. ex conducto 15. ff. locat. em 1632.

….. ad Tit. ff. de duobus reis. em 1636.

….. ad Tit. ff. de obligat. & action. em 1639.

….. ad Tit. de Legat. 3. dictada em 1645, quando voltou para a Universidade. Nas Decisoens do Doutor Manoel Themudo da Fonseca está impresso hum seu voto na Decis. 106.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]