Fr. MIGUEL DE S. MARIA. Naceo em a Villa de Penamacor, situada na Provincia da Beira, e na Parochial Igreja de S. Tiago recebeo a primeira graça a 2 de Abril de 1657. Foraõ seus Pays Gaspar Fernandes Gayo, Védor Geral do Exercito da Beira, e Maria Martins. Instruido na lingoa Latina que fallou, e escreveo com pureza, e na Filosofia que ouvio no Collegio de Santo Antaõ de Lisboa dos Padres Jesuitas, abraçou o Instituto de Erimita Augustiniano em o Convento de N. S. da Graça de Lisboa a 31 de Mayo de 1676, quando contava 19 annos de idade, e professou solemnemente no 1 de Junho do anno seguinte. Em o Collegio de Coimbra foraõ taõ grandes os progressos que fez o seu penetrante engenho nas Sciencias escolasticas, que as dictou aos seus domesticos com applauso até jubilar na Sagrada Theologia. Naõ sómente dos Humanistas, e Filologos teve vasta noticia, mas dos Historiadores, e Poetas. Com incansavel disvelo se aplicou á Historia Ecclesiastica, e Theologia Polemica, por cujos estudos se fez digno de ser eleito Academico da Academia Real para escrever da Disciplina Ecclesiastica de Portugal deixando escrito o preliminar de taõ alto argumento. Foy Prior do Convento de Santarem, Secretario da Provincia, e seu Chronista. Acometido de hum accidente apopletico espirou a 29 de Abril de 1728 em idade de 71 annos, e 52 de Religiaõ. O seu Elogio funebre recitou na Academia Real o Beneficiado Francisco Leitaõ Ferreira. Compoz

Dissertatio historica de primo, potius unico Evangelii Praedicatore in Lusitania nostra totaque Hispania. Ulysipone apud Paschalem da Sylva Typ. Reg. 1722. fol. Sahio no Tom. 2. da Colleç. dos Docum. da Acad. Real. Contra esta Dissertaçaõ em que prova que S. Paulo, e naõ S. Tiago Mayor prégara em Hespanha escreveo huma Invectiva o Doutor Joaõ de Ferreras Bibliothecario mayor delRey Catholico, e outros doutos Castelhanos sahiraõ com differentes Dissertaçoens opostas á de Fr. Miguel, o qual mais parcial do apetite da novidade, que do amor da verdade compoz a reposta seguinte que intitulou

Voz da Verdade, que proferida pela boca dos antiquissimos, e Santissimos Pontifices Romanos, dos Santos, e antiquissimos Padres da Igreja, dos Martyrologios de ambas as Igrejas Latina, e Grega, dos menos antigos, e sapientissimos Theologos, e Expositores parte expressamente, parte por evidentes discursos clama, que naõ o Apostolo S. Tiago Mayor, mas S. Paulo mayor Apostolo, q S. Tiago, e hum dos Principes dos Apostolos he, o que illustrou a Hespanha com as primeiras luzes do Evangelho. Lisboa na Imprensa Real 1726. fol.

O Reverendissimo Padre D. Manoel Caetano de Sousa Clerigo Regular Pro-Comissario da Bulla da Cruzada, e Censor da Academia Real na grande obra que publicou com o titulo Expeditio Hispanica Apostoli S. Jacobi Maioris asserta. Ulysipone apud Josephu Antonium da Sylva Typ. Reg. 1732. fol. no fim do 2. Tom. fez hum parallelo da Voz da Verdade, e da Dissertaçaõ Latina, de que assima estaõ escritos os titulos onde mostra o pouco fundamento com que seu Author se empenhou a defender a Prégaçaõ de S. Paulo, e impugnar a de S. Tiago contradizendo-se em huma parte, o que tinha escrito em outra. O Titulo he o seguinte. Index Harmonico-Criticus manuducens ad loca nostrae Dissertationis Historico-Criticae, illiusque Triplicis Appendicis ex quibus ostenditur quantum consonat Dissertationi Latinae Neoterici Adversarii ejusdem opusculum Lusitanu inscriptum. Voz da Verdade, & quantum Dissertatio Latina, & nova haec vox veritatis dissonant à veritate.

Deixou Fr. Miguel de S. Maria M. S.

Chypeus Augustinianus. fol.

Epigrammatum liber. 4.

Conservaõ-se estas obras na Livraria do Convento de N. S. da Graça de Lisboa.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]