PAULO CARNEYRO DE ARAUJO, Cavalleiro da Ordem Militar de Christo, naceo na Cidade do Porto, sendo filho de Joaõ Carneiro de Moraes, e D. Helena de Araujo. Frequentou a Universidade de Coimbra na idade da adolescencia aplicado á Jurisprudencia Cesarea, em que tomou o grao de Licenciado, e foy admitido a Collegial do Collegio Real de S. Paulo a 23 de Março de 1669. O seu talento unido com affabilidade o fez merecedor de ocupar os lugares de Desembargador da Relaçaõ do Porto, e da Casa da Suplicaçaõ, e dos Aggravos, Procurador, e Conselheiro da Fazenda, Chanceller da Casa da Suplicaçaõ, e Deputado da Junta do Tabaco. Foy casado com D. Joanna Maria Pacheco de Mello, filha de Manoel Pacheco de Mello Governador de Cabo Verde, e da Armada Real na ocasiaõ do Parlamento, e Conselheiro Ultramarino, e de sua segunda mulher D. Isabel da Sylva de quem teve Francisco Carneiro que casou com a filha herdeira de Rodrigo de Oliveira Zagallo, Fidalgo da Casa Real Conselheiro, e Procurador da Fazenda, Cavalleiro da Ordem de Christo. Voltando da Villa das Caldas da Rainha que buscara para remedio de huma Parlesia, falleceo na Villa de Pontevel a 30 de Agosto de 1703, em cuja Matriz jaz sepultado. Sendo Procurador da Cidade de Lisboa nas Cortes celebradas em o 1 e 4 de Dezembro de 1697, recitou

Praticas nos Autos do Juramento do Serenissimo Principe D. Joaõ, e primeiro dia de Cortes em o primeiro, e 4. de Dezembro de 1697. Lisboa por Miguel Deslandes Impressor delRey 1697. 4. Delle faz mençaõ D. Jozé Barbosa Mem. Hist. do Colleg. de S. Paulo. p. 221. e no Archiat. Lusit. p. 58.

Doctus, & urbanus consurget Paulus, amabunt

Noscere queis dabitur, famam qui hand norat amabit.

Audiet orantem consessus regius alti

Cum fuerit Solii juratus nomine regni

Brasiliae, Princeps Lysii Sucessor, & haeres.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]