Fr. PATRICIO, cujo apellido se ignora, como tambem a patria que em Portugal lhe deu o berço donde passando a Roma, e assistindo muitos annos no serviço do Cardeal Montalto de quem esperava remuneraçaõ competente á sua assistencia deixou o seculo, e recebeo o habito de Erimita Augustiniano no Convento de Nossa Senhora do Populo situado em Roma onde sahio consumado na intelligencia das letras divinas, e humanas. Anhelando o seu espirito a vida mais austera como lhe chegasse noticia de ser observado exactamente o instituto Augustiniano na Congregaçaõ Elicitana se agregou a ella com faculdade dos seus Superiores. Atenuado de jejuns, e disciplinas partio a receber o premio eterno em o Convento de Santa Anna de Tuscia a 30 de Junho de 1625. Delle se lembraõ Cardozo Agiol. Lusit. Tom. 3. p. 881., e no Com. de 30 de Junho letr. F. Elssio  Encom. August. Herrera Alphab. August. e Fr. Anton. da Nativid. Montes, e Coroas. Letr. P. n. 15. Compoz.

De variis imaginibus in 42. Tabellis de pictis cum multis documentis, & cohortationibus ad virtutes amplectendas, & vitia vitanda praecipue mendaria, fraudes, & insidias dias. Florentiae apud Petrum Cecconcellium 1621. 4. He composta esta obra em versos elegiacos.

Poema nuncupatum Cardinali Montalto. Florentiae. 1625. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]