Fr. PEDRO CALVO, natural da Cidade do Porto, sendo filho de Joaõ Gonzalves, e Margarida Annes de Calvos. Professou o instituto da sagrada Ordem dos Prégadores em o Convento da Villa de Aveiro a 25 de Agosto de 1566 para ser ornato de taõ sabia familia, ou fosse exercitando o magisterio na Cadeira de Prima de Theologia em que jubilou, ou fosse conciliando os mayores aplausos em o ministerio concionatorio pelo qual subio a Prégador da Magestade de Filippe II. de Portugal. Duas vezes foy Prior do Convento de Lisboa, e Regente da sua Universidade. He celebrado o seu talento pelo Illustrissimo Cunha in Decret ad Cap. Gen dist. 54 n. 38 D. Franc. Manoel Cart. 1. da Cent. 4. das suas Cartas Joan. Soar. de Brito Theatr. Lusit. Litter. lit. P. n. 23. Cardozo Agiol. Lusit. Tom. 2. pag. 427. no Comment. de 4 de Abril lit. G. Nicol. Ant. Bib. Hisp. Tom. 2. pag. 141. col. 1. Muños Vid. de Fr. Luiz de Granad. liv. 3. cap. 5. Lopez Chron. da Ordem de S. Domingos Cent. 5. liv. 3. cap. 63. Fernandes Notit. Script. Ord. Praed. Echard Script. Ord. Praed. Tom. 2. pag. 441. col. 1. Compoz

Homiliarum totius anni Tomus primus continens XXIV. homilias Adventus Domini. Ulyssipone apud Vincentium Alvares 1615 fol. & Coloniae 1659. 4.

Defensaõ das lagrimas dos Justos perseguidos, e das sagradas Religioens fruto das lagrimas de Christo. Lisboa por Pedro Crasbeeck 1618. 4. Esta obra foy composta contra o livro intitulado La misere des Temps. em que se vituperavaõ os Religiosos Mendicantes. Sahio traduzida em Castelhano por Fr. Vicente Gomez Dominico. Valença por Joan Chrisostomo. 1621. 4. A esta obra faz distinta Nicolao Antonio no lugar assima allegado do Defensorium Sacrarum Religionum, que elle instituia sendo a mesma.

Sermaõ de S. Domingos. Lisboa por Pedro Crasbeeck. 1619. 4.

Sermaõ feito nesta Cidade de Lisboa na publicaçaõ solemne da santa Bulla da Cruzada, a 7 de Fevereiro de 1621. ibi pelo dito Impressor 1621. 4.

Homilias da Quaresma em duas partes divididas. Parte 1. ibi pelo dito Impressor. 1627. 4. Parte 2. ibi por Matheus Pinheiro. 1629. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]