D. PEDRO JOZÉ DE MELLO HOMEM, natural de Lisboa, e filho de D. Antonio Jozé de Mello Commendador de Santa Maria de Achete na Comarca de Santarem, de Santa Maria de Val de Romans Comarca de Pinhel, e de S. Pedro de Val de Ladroens no Bispado de Lamego todas da Ordem de Christo, e de D. Joanna de Mendoça sua Prima, segunda filha de Pedro Guedes de Miranda Senhor de Murça, e Estribeiro mór dos Serenissimos Reys D. Joaõ IV, e D. Affonso VI. Possuio todas as Commendas que teve seu Pay, e depois de servir na guerra com o posto de Coronel da Infantaria, foy Vedor da Casa da Serenissima Rainha D. Mariana de Austria. Cazou com D. Maria Jozefa de Borbon, filha de D. Jorge Henriques Senhor das Alcaçovas, e Vedor da Casa Real, e de D. Magdalena de Borbon, filha de D. Antonio de Almeida II. Conde de Avintes, e de D. Maria Antonia de Borbon Dama da Rainha D. Maria Francisca de Saboya, filha dos terceiros Condes dos Arcos. Deste consorcio teve a D. Antonio Jozé de Mello Homem, que sucedeo na Casa, e a sinco filhas. Falleceo em Lisboa a 12 de Mayo de 1740. Jaz sepultado na Parochia de Nossa Senhora das Mercês. Foy inclinado á Poesia vulgar publicando para argumento da sua aplicaçaõ a taõ illustre Arte.

Poema Heroico á felicissima jornada delRey D. Joaõ V. Nosso Senhor nas plausiveis entregas das sempre augustas, e Serenissimas Princezas do Brasil, e Asturias. Lisboa na Officina da Musica. 1735. 4. Consta de 100 Outavas.

Dous Sonetos á morte da Serenissima Senhora Infanta D. Francisca. Sahiraõ na 2. Part. dos Accentos Metricos das Musas a este assumpto. Lisboa por Antonio Isidoro da Fonceca. 1736. 4.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]