D. PEDRO TENORIO, illustrou com o seu nacimento a Cidade de Tavira no Reino do Algarve, e com o seu talento as Cathedraes de Coimbra, e de Toledo. Foraõ seus Progenitores D. Affonso Jofre Tenorio Senhor de Moguer Almirante de Castella, Guarda mór delRey D. Affonso XI, e seu Conselheiro, e D. Elvira Alvares. Para se instruir nas sciencias com que se fizesse merecedor dos mais honorificos lugares passou a Italia, e neste celebre emporio de todas as Faculdades se aplicou ao estudo da Theologia, e sagrados Canones em que sahio eminente como prometiaõ a sua aguda comprehensaõ, e feliz memoria. No tempo em que assistio em Avinhaõ, onde residia o Pontifice Gregorio XI. foy eleito Bispo de Coimbra em o anno de 1371, e na mesma Cidade foy sagrado pelo Cardial Guido de Bolonha. Para evitar o scisma que havia entre o Cabbido de Toledo sobre a eleiçaõ do seu Arcebispo o nomeou Gregorio XI. nesta grande Dignidade que começou a pssuir no anno de 1378. Em companhia de seu Cunhado Ayres Gomez da Sylva Alcaide mór de Guimaraens, e Senhor de Ourem cazado com sua Irmaã D. Urraca Tenoria foy Embaixador delRey D. Fernando de Portugal a D. Henrique de Castella. Governou a Cadeira de Toledo pelo largo espaço de vinte e tres annos com universal satisfaçaõ do seu rebanho até que chegando á idade de 74 falleceo piamente a 18 de Mayo de 1399. Jaz na Capella de S. Braz situada na Claustra da Cathedral de Toledo em huma sepultura que mandara edificar. Deste grande Prelado fazem memoria o Padre Joaõ de Mariana de reb. Hispan. lib. 19. cap. 9. Nicol. Ant. Bib. Vet. Hisp. lib. 9. cap. 7. §. 375, e ambos o fazem natural de Tavira. O Doutor Eugenio Narbona Vid. deste Prelad. onde lhe assina por patria a Toledo, e por Pays a Diogo Affonso Tenorio, e D. Joanna Duc natural de Talavera, cuja ascendencia reprova D. Luiz Salazar e Castro Hist. Geneal. da Casa de Sylva Part. 1. fol. 184. Sousa Cathal. dos Bispos Portug. pag. 209. Leitaõ Cathal. dos Bisp. de Coimbra. § . 54. Para declarar o animo com que abominava o scisma que perturbava a Igreja Catholica no seu tempo escreveo.

Apologia contra o livro de Pedro Cardial de Santo Eustachio. Della estaõ impressas algumas clausulas no Tom. 18. Annal. Eccles. Odorici Raynaudi ad an. 1380. n. 43. & seqq. O titulo da Apologia he o seguinte.

Reverendissimo Patri Dom. Cardinali S. Eustachii pro parte domini Archiep. Toletani super facto praesentis schismatis anno LXXX. Começa

Rev. P. & Dom. meo praecipuo Dom. Petro S. Eustachii Cardinali Diacono Toletanus Archiep. Vestrae Paternitatis orator inter decretorum professores non dignus adscribi: modicum id, quod est, quaero verborum stemmate. &c.

Conserva-se na Bibliotheca Vaticana num. 5608, onde a vio Nicoláo Antonio como affirma na Bib. Vet. Hisp. lib. 9. cap. 7. n. 376.

 

[Bibliotheca Lusitana, vol. III]