P. SIMAÕ RODRIGUES, quarto Companheiro de Santo Ignacio de Loyola, e Fundador da Companhia de Jesus em Portugal, e seu primeiro Provincial naceo na Villa de Vouzella do Bispado de Viseu, onde teve por Pays a Gil Gonçalves, e Catherina de Azevedo parentes do grande Thaumaturgo S. Fr. Gil illustre gloria da Religiaõ Dominicana. Chegando á idade competente de estudar partio com seu irmaõ mais velho, Sebastiaõ Rodrigues de Azevedo a Pariz, e no Collegio de Santa Barbara aprendeo Grammatica, e letras humanas, e recebeo o grao de Bacharel em Filosofia a 3 de Outubro de 1536. Nesta Cidade o elegeo para seu companheiro S. Ignacio de Loyola sendo huma das pedras fundamentaes do edificio, que dezejava erigir. Depois de discorrer por Alemanha, Veneza, Ferrara, e Padua em beneficio dos proximos chegou a Roma, onde se exercitava com seus companheiros, prégando pelas praças, e assistindo aos enfermos nos Hospitaes. Retumbou em Portugal a voz destes apostolicos exercicios, e dezejando ElRey D. Joaõ III. operarios para a cultura do Oriente, ordenou ao seu Embaixador D. Pedro Mascarenhas, que da sua parte pedisse a Santo Ignacio lhe mandasse alguns Padres discipulos do seu espirito para que fossem anunciar o Evangelho ás Regioens Orientaes. Nomeou S. Ignacio para taõ alta empreza ao P. Simaõ Rodrigues, e a S. Francisco Xavier, os quaes chegando a Lisboa no anno de 1540 antes de estar confirmado o instituto da Companhia, partio o Santo Xavier a illustrar o Oriente com as sagradas luzes do Evangelho, e ficou o P. Simaõ em Portugal para satisfazer a vontade Real, que queria se estabelecesse no seu Reino o novo instituto da Companhia, sendo a primeira casa que habitou o Mosteiro dos Conegos de Santo Antaõ, junto ao Castello de Lisboa donde partio a fundar o magnifico Collegio de Coimbra, que foy o primeiro que no mundo Catholico teve a Companhia. Restituido a Lisboa o nomeou ElRey D. Joaõ Bispo de Coimbra que vagara por morte de D. Jorge de Almeida, cuja dignidade heroicamente regeitou, aceitando violentado o lugar de Mestre do Principe D. Joaõ que ocupava D. Fr. Joaõ Soares elevado a Mitra Conimbricense. Estabelecida no anno de 1546 em Portugal a Provincia Jesuitica, della nomeou S. Ignacio por Provincial ao P. Simaõ, o qual por obedecer ao seu Patriarcha partio a Roma, e depois de effeituar para que fora chamado voltando por Evora assentou com o Cardeal D. Henrique a fundaçaõ do Collegio de Evora que este Principe meditava. Segunda vez voltou a Roma por ordem do seu Santo Patriarca, e sendo nomeado Provincial de Valença, e Aragaõ que naõ exercitou, se restituhio a Portugal. Ultimamente elegendo para seu domicilio a Casa professa de S. Roque de Lisboa, foy acometido da ultima enfermidade em que por espaço de tres mezes deu evidentes provas da constancia de seu animo, e mortificaçaõ de seu espirito, até que recebidos os Sacramentos passou de caduco a eterno a 15 de Julho de 1579. Assistiraõ ao seu funeral D. Jorge de Almeida Capellaõ mór, D. Antonio Telles Bispo de Lamego, e o Bispo de Parma que o conhecera em Italia. Sepultado o cadaver na Capella mór se transferio para huma pequena caxa de marmore quadrado, a qual se embebeo na parede do Cruzeiro, junto da porta, que sahe da Sancristia, e lhe mandou gravar no anno de 1705 o P. Miguel Dias, Confessor que foy da Serenissima Rainha de Portugal D. Maria Sofia a seguinte inscripçaõ.

Ossa P. M. Simonis Roderici piae recordationis, qui Provinciam hanc Lusitanam fundavit; primus in ea Provincialis, unus è noven B. P. N. Ignatii focius. Obiit in hac domo 15 Julii anno 1579. Deste Varaõ fazem memoria todos os Chronicas da Companhia, como saõ Orland. lib. 1. n. 88. e 108. lib. 2. n. 87. e 101. lib. 3. n. 41. 44. 1ib. 4. n. 59. e 133. 1ib. 5. n. 57. 1ib. 6. n. 98. 1ib. 8. n.75. e 80. lib. 10. n. 47. 1ib. 12. n. 53. lib. 13. n. 45. lib. 14. n. 5. Sachino Hist. Societ. Part. 4. lib. 7. a pag. 233. ad 292. Telles Chron. da Comp. da Prov. de Portug. Part. 1. liv. 1. cap. 5. n. 5. a pag. 26. n. 2. e lib. 3. cap. 38. n. 7. e cap. 40. n. 3. Vasc. Chron. do Brasil lib. 1. cap. 4. Euceb. Var. Illustr. da Comp. lib. 1. Imag. Prim. saecul. S. J. lib. 2. cap. 4. Sousa Orient. Conquist. Part. 1. p. 8. Taner Societ. Jesu Apost. Imit. fol. 166. Matos Vid. de Santo Ignacio liv. 5. cap. 2. §. 3. n. 20. Franco Imag. da Virt. do Nov. de Lisb. liv. 1. cap. 4. até 28. e no Ann. glorios. S. J. p. 388. e no Annal. S. J. in Lusit. p. 118. n. 10. Dos estranhos Fr. Ant. á Purif. Chronol. Monast. p. 75. Sousa Agiol. Lusit. Tom. 4. p. 151. e 180. col. 2. Leitaõ Cathal. Chronolog. dos Bisp. de Coimb. p. 154. Camargo Chronol. Sacra fol. 304. Mariz Dial. de Var. Hist. Dial. 5. cap. 3. Francisco de S. Maria Diario Portug. Tom. 2. p. 358.

Compoz

Relaçaõ dos principios da Companhia escritos por ordem de S. Francisco de Borja. Conserva-se no Archivo da Casa professa de Roma, e a allega o P. Daniel Bartoli Vit. di S. Ignac. liv. 2. n. 5. 23. 26. 29. e 47. Della transcreve grande parte o P. Franco Imag. da Virt. do Nov. de Lisb. p. 23. até 30.

Reposta que deu a ElRey D. Joaõ III. sobre a entrada de D. Theotonio, filho do Duque de Bragança em a Companhia. Está impressa na Chron. da Comp. Escrita pelo P. Telles. Part. 1. liv. 2. cap. 38. desde n. 2. até 8.

Pratica feita a D. Joaõ III. sobre hir ao Brasil. Impressa na dita Chron. liv. 3. cap. 2. n. 2. e 3.

Duas Cartas ao P. Luiz Gonçalves da Camara Reitor de Coimbra. Na mesma Chron. liv. 2. cap. 23. n. 3. e 9. Estas cartas traz o P. Bartoli Vita di S. Ignac. liv. 3. n. 22.

Carta para o Irmaõ D. Rodrigo de Menezes.

Carta ao Irmaõ Antonio Moniz. Estas duas estaõ impressas na dita Chronica a 1. liv. 1. cap. 30. n. 7. e a 2. liv. 1. cap. 33. n. 2.

Outo Cartas, das quaes duas saõ em Latim escritas aos Padres do Collegio de Coimbra. Conservaõ-se na Casa professa de Lisboa.

 

 [Bibliotheca Lusitana, vol. III]